FANDOM


Kotarō e Konohamaru informam Boruto, Sarada e Mitsuki que a situação dos reféns era apenas uma distração, permitindo assim, ladrões nobres autonomeados de Gangue Byakuya para roubar joias do cofre. Boruto insiste em ir ao cofre com eles, sentindo frio com o sistema de segurança. Considerando as medidas de segurança no local, Kōtarō suspeita de um trabalho interno. Fora do cofre, Sarada encontra uma flor congelada e passam-se cinco dias sem acontecimentos. Denki explica a Boruto que ladrões nobres roubam dos ricos para dar aos pobres e Boruto pergunta a Shikadai sua opinião sobre isso e Boruto fica surpreso quando Shikadai responde que devem ter seus motivos, pois há mais do que eles sabem e aprendem na Academia.

A motivação de Shikadai é entender uma estratégia de shōgi que ele está estudando. Sarada faz um avanço no caso e informa Boruto e Mitsuki sobre sua teoria de um usuário de Liberação de Gelo, que teria elevado a temperatura do seu corpo para não disparar os sensores térmicos. Boruto sugestiona de que eles não relatem suas descobertas, para serem mantidos nas estratégias de investigação. Boruto os leva para Katasuke para que eles possam descobrir mais sobre a Liberação de Gelo, sem alertar a investigação.

Shikadai salva uma criança de se ferir a sério quando toca com etiquetas explosivas, e uma pessoa pega uma peça de shōgi que ele deixa cair. Katasuke confirma a sua teoria sobre a Liberação de Gelo, e mostra-lhes um lado mais clandestino de Konoha, onde eles poderão encontrar a Gangue Byakuya. Ao chegar lá, eles encontraram uma publicação sobre a venda de joias roubadas. Shikadai ainda luta com as estratégias de shōgi, e a tal pessoa retorna e lhe dá a peça de shōgi que estava faltando. Os dois conversam e jogam shōgi por horas. Shikadai oferece-lhe o set, tendo mais em casa, esperando jogar contra ele novamente no dia seguinte. Shikadai pede a seu pai para ensinar-lhe novas táticas, e Shikamaru se deixa levar, irritando Temari quando ambos ignoram a chamada para o jantar.

Boruto, Sarada e Mitsuki se encontram com o ladrão, fingindo ser um comprador. O ladrão que eles estão procurando é um chamariz, equipado com etiquetas explosivas. O verdadeiro ladrão questiona sua fidelidade aos ricos, considerando-os como ladrões. Ele usa a joia como uma distração para fugir, mas deixa-lhes uma trilha de pegadas congeladas. Eles seguem as pegadas para um sistema de água que existe do outro lado da montanha, e subindo o lado da montanha para uma aldeia empobrecida. O ladrão atrapalha-os com gelo e revela que a joia já estava vendida, o lucro é usado para consertar o sistema de água para a aldeia. Boruto não persegue o ladrão quando ele os liberta, e mais tarde fica em conflito com o caso. O ladrão relata a um parceiro, que diz que outro plano já está configurado. O ladrão sai para o dever de guarda. Shikadai espera por seu parceiro de shōgi.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.