FANDOM


Gatō (ガトー, Gatō) foi um magnata e fundador da Empresa Gatō. Ele também era secretamente um traficante de drogas, bem como o proprietário de um negócio de contrabando e tentava assumir o controle do País das Ondas.

Personalidade Editar

Gatō era um empresário corrupto, caracterizado pela extrema crueldade e ganância. Se ele tivesse a mínima chance de obter lucro, nada iria impedi-lo. Ele era constantemente priorizado no sucesso financeiro sobre quaisquer outros motivos e emoções. Ele estava disposto a quebrar contratos e acordos anteriores, a fim de economizar dinheiro.

Gatō chuta Haku

A covardia de Gatō ao chutar Haku morto.

Gatō era muito cruel, e tratou com rigor os seus inimigos, executando brutalmente qualquer um que cruzasse seu caminho. Para este fim, ele não teve dúvidas sobre matar e ferir pessoas inocentes, como quando ele ordenou que pegassem Tsunami para usarem como refém para parar Tazuna. Ele também mostrou ser covarde e rancoroso, quando chutou o rosto de Haku, já morto por tê-lo causado uma lesão no braço, e depois se afastou quando Zabuza caçava por ele.

História Editar

Passado Editar

Gatō e seus dois guarda-costas

Gatō e seus guarda-costas.

Gatō era um poderoso magnata, cuja empresa de transporte era, na verdade uma fachada para atividades muito mais sombrias, como o contrabando de mercadorias ilegais e tráfico de drogas. Ele assumiu o controle das rotas de navegação do País das Ondas e criou um monopólio, isolando o país do resto do mundo, evitando a importação e exportação livre e transformando-o em, um país assolado pela fome, empobrecidos no processo. Ele era um homem cruel, responsável pela humilhante morte de Kaiza em público por desafiá-lo. A morte de Kaiza imensamente desmoralizou o povo das Ondas, a tal ponto que já não tinham a coragem de enfrentar a Gatō. Gatō era protegido por dois guarda-costas, Zōri e Waraji.

Parte I Editar

País das Ondas Editar

Gatō contratou Zabuza Momochi e os seus homens para assassinar Tazuna, porque a ponte que ele estava construindo era uma ameaça para o controle de Gatō na economia das Ondas. Após a primeira derrota de Zabuza nas mãos de Kakashi Hatake e o recém-formado Time 7, Gatō foi visitá-lo e quando Haku agarrou seu braço, ele disse que, se errarem de novo eles vão estar fora de sua organização. Durante a segunda luta de Zabuza com Kakashi (que foi contratado para defender Tazuna), os braços de Zabuza foram quebrados, Gatō chegou com um grupo de bandidos, na intenção de matar Zabuza, para ele não ter que pagar por seus serviços. Porém, Zabuza ainda era capaz de empunhar uma kunai em sua boca, esse erro custou a vida de Gatō. Zabuza morreu, e os renegados foram afugentados por Kakashi, Naruto, e as forças combinadas dos moradores.

Curiosidades Editar

  • Seu nome está escrito com e sem acento circunflexo no mangá em português . A romanização da revista Hepburn é Gatō. O primeiro databook oficial soletra seu nome como "Gatōh".
  • Gatō (ガトー) é a forma japonesa de escrever a palavra francesa gâteau, o que significa bolo.
  • No mangá, Gatō foi morto quando ele é decapitado por Zabuza com uma kunai. Enquanto no anime, ele morreu quando Zabuza o acertou várias vezes até que ele caiu sobre a borda da Grande Ponte Naruto quando ela ainda estava em construção.

Referências Editar

  1. Primeiro Databook, página 59
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.