FANDOM


Mifune (ミフネ, Mifune) é um samurai, e o general (大将, Taishō) do País do Ferro.

Personalidade Editar

Mifune é uma pessoa calma e sangue-frio que quase não reage às ofensas, mesmo quando Danzō Shimura tentou manipulá-lo. Durante a Reunião dos Kage, ele foi praticamente o único que manteve a reunião sem escândalos, geralmente usando a sua falta de associação com os shinobi e seus conflitos passados ​​para atuar como um mediador neutro. Também é conhecido por sua humildade, tendo assumido a responsabilidade por criticar o Kage durante a reunião, em vez de atribuir tudo à manipulação de Danzō, pedindo perdão aos shinobi depois. Quando colidiu com Hanzō reencarnado, Mifune se dirigiu a este com muito respeito, prometendo-lhe que falaria dele como um herói, e louvando a sua grande fé.

Sob sua superfície calma, Mifune é um guerreiro de fortes ideais, dedicado ao ideal de harmonia (和, wa). Ele não hesitou em comprometer seus samurais totalmente para combater a ameaça da Akatsuki, apesar do País do Ferro não participar de Guerras Ninjas.

Aparência Editar

Mifune com os Samurai

Mifune em seu uniforme de samurai.

Mifune tem cabelo longo, cinzento, que atinge quase até a cintura, com ataduras envolvidas em torno de sua cabeça, possivelmente para cobrir a ferida recebida por Hanzō em sua batalha no passado. Ele tem olhos pretos com rugas distintas debaixo deles, um cavanhaque grisalho e bigode. Durante a Reunião dos Kage e as reuniões antes da guerra, ele foi visto com um kimono simples roxo e sandálias, mas, na Quarta Guerra Mundial Shinobi ele usa uma armadura samurai, muito mais tradicional na aparência quando comparada com as usadas por seus subordinados: é composto por uma couraça, com quatro placas que protegem as pernas unidas a ele, ombreiras, e protetores correspondentes aos braços e pernas. Ele também usa um cinto, ao qual está ligada uma bolsa e sua espada: Kurosawa em sua cintura. Enquanto no País do Ferro, Mifune aparentemente não transporta a Kurosawa com ele, ao invés disso, ele carrega uma espada normal. Por trás de sua armadura ele veste um terno simples escuro junto com luvas e sandálias. Além disso, ao contrário de outros samurais, ele não usa uma máscara.

Em sua juventude, seu longo cabelo estava preso em um rabo de cavalo, ele não tinha o bigode e o cavanhaque era muito mais curto. Ele também usava um terno de armadura verde-claro durante este período de tempo, com uma couraça que cobria apenas o lado superior direito do seu peito e ataduras sobre os antebraços.

História Editar

Passado Editar

Mifune e Hanzo no passado

Mifune lutando contra Hanzō no passado.

Em um ponto no passado Mifune e outros samurais lutaram contra Hanzō. Enquanto todo mundo fugiu com medo, Mifune lutaria orgulhoso contra ele, disposto a proteger seus companheiros. Durante sua batalha, Hanzō rompeu a espada de Mifune com sua Kusarigama, envenenando-o. Quando a batalha terminou, Hanzō expressou suas crenças a ele, e, reconhecendo a sua fé e força, deu à Mifune o antídoto para o veneno e foi embora.[1][2]

Parte II Editar

Reunião dos Cinco Kage Editar

Artigo principal: Reunião dos Cinco Kage (Arco)

A Reunião dos Cinco Kage

Mifune agindo como moderador na Reunião dos Kage.

Quando o Quarto Raikage convoca a Reunião dos Cinco Kage. O País do Ferro foi escolhido como o local da Reunião por causa de sua neutralidade. Quando o Kage chegou ao país, Mifune acolheu-o ao lado de seus atendentes Okisuke e Urakaku. Quando a reunião começou Mifune atuou como moderador, certificando-se de que todos os Kage tivessem a oportunidade de falar e permanecerem civilizados. Quando a sugestão de uma aliança entre os Cinco Grandes Países Shinobi foi levantada, Mifune pediu que, como um partido neutro, a sua sugestão fosse respeitada pelos Kage. Para esse fim, ele sugeriu que Danzō Shimura fosse colocado no comando da aliança, com o fundamento de que Konoha possuía a Kyūbi no Yōko que era o único Bijū que não tinha sido capturado pela Akatsuki.

Mifune vs Sasuke

Mifune contra Sasuke.

Quando outro Kage protestou, Mifune apontou por que eles são impróprios para o trabalho: o Kazekage Gaara era muito jovem, o Tsuchikage era muito velho e tinha usado a Akatsuki no passado; Kirigakure tinha ligações suspeitas com Akatsuki, e o Raikage foi facilmente superado por suas emoções. Ao logo depois revelou que Danzō estava manipulando Mifune. Antes de Danzō poder ser questionado sobre isso, Zetsu apareceu e revelou que Sasuke Uchiha havia se infiltrado na cúpula. Mifune mobilizou os samurais para apreender Sasuke. Sasuke iludiu os samurais, junto com o Raikage, o Kazekage e seus guarda-costas e, eventualmente, chegou ao salão de Reunião; Mifune foi o primeiro a enfrentá-lo. Ele conseguiu surpreender Sasuke com seu ataque de espada, mas foi, no entanto, desviado. Mifune elogiou Sasuke em suas habilidades com a espada.

Como os Kage se uniram para enfrentar Sasuke, ele quase foi morto, Tobi apareceu e o salvou. Ele compartilhou o seu Plano Olho da Lua com Mifune e os Kage, mas como eles não estavam dispostos a cooperar com ele, ele declarou a Quarta Guerra Mundial Shinobi. Mifune novamente sugeriu uma aliança, desta vez propondo que o Raikage liderasse a coalizão, não só foi comprovado que Danzō não era confiável, mas descobriu-se que Kumogakure ainda tinha o Hachibi. Ele também disse que, tanto o País do Ferro como os samurais, iriam se juntar à aliança.

Quarta Guerra Mundial Shinobi: Contagem Regressiva Editar

Artigo principal: Quarta Guerra Mundial Shinobi: Contagem Regressiva

Episódio 222 (Shippuden)

Os chefes da Aliança se encontram.

Para fazer os preparativos para o conflito que se aproximava contra a Akatsuki, Mifune vai para Kumogakure para reunir-se com os outros chefes da Aliança. Ele concorda com o envio dos Jinchūriki para um esconderijo, quando sua localização é depois exposta à Akatsuki através das ações de Kisame, ele sugere o envio de uma pequena força de elite como seguranças, porque uma força muito grande seria descoberta pelo inimigo. O Tsuchikage é enviado para reforçar as defesas. Quando o Tsuchikage retornou, Mifune mostra-lhe o protetor de testa da Aliança, que ele desenhou pessoalmente. Como esta será a última vez que todos os seis líderes da aliança estarão juntos, ele compartilha a sua crença de que a união deles irá trazer-lhes a vitória.

Quarta Guerra Mundial Shinobi: Confronto Editar

Artigo principal: Quarta Guerra Mundial Shinobi: Confronto

Mifune para Hanzo

Mifune intercepta o ataque de Hanzō.

Mifune é colocado no comando da Quinta Divisão.[3] Porque a Quinta Divisão destina-se a reforçar as outras divisões, quando a necessidade surgir, Mifune envia partes de sua divisão de apoio à Segunda Divisão e a Primeira Divisão. Mifune pessoalmente lidera um grupo de samurais em ajudar a Divisão de Ataque Surpresa, chegando a tempo de salvar o paralisado Kankurō de um Hanzō reencarnado. Desejando lutar com Hanzō sozinho, Mifune instrui seus samurais a não interferirem.

Mifune Vs Hanzo

Mifune acerta Hanzō.

Os dois se envolvem em um duelo breve, mas feroz, Hanzō tentando manter a distância com o seu Kusarigama. Durante o duelo, Mifune percebeu que a habilidade de seu oponente se tornou enferrujada, enquanto suas próprias habilidades com a lâmina ficaram melhores do que antes. Depois de Mifune impedir que Hanzō fizesse selos de mão com o Iaidō, Hanzō tentou sufocá-lo na boca venenosa de Ibuse fazendo a salamandra engoli-lo inteiro. Mifune corta a cabeça de Ibuse e tenta escapar enquanto Hanzō se prepara para um golpe final. Em uma inversão completa de sua primeira batalha anos atrás, Mifune consegue cortar a lâmina da kusarigama de Hanzō ao meio, assim como o seu corpo.

Repreendendo Hanzō por abandonar seus ideais, Mifune foi capaz de convencê-lo de outras possibilidades para a paz. Refletindo sobre isso, Hanzō comete o Seppuku , rompendo seu órgão venenoso e imobilizando-se tempo o suficiente para ser selado pelo Time de Selamento. Mifune, em seguida elogiou Hanzō por recuperar os seus ideais e prometeu honrar suas façanhas. Mifune é visto mais tarde se recuperando após o primeiro dia de guerra, juntamente com o resto de sua divisão.

No anime, Mifune e seus samurais, com a ajuda de Kankurō e Kurotsuchi, foram buscar Deidara que escapou graças ao Zetsu Branco. Após encurralar ele em uma armadilha, Mifune empurra sua espada através de Deidara e utiliza a eletricidade de uma bateria para cancelar a sua explosão, fazendo com que o shinobi reencarnado voltasse a ficar sob a custódia de Kankurō mais uma vez.

Naruto ajudando a divisão de Mifune

Mifune e sua divisão sendo ajudados por Naruto.

Durante o dia seguinte, ele é visto enfrentando Chiyo e Kimimaro com um Clone de Naruto e alguns samurais.[4] Como muitos de seus homens são feridos por Kimimaro, Chiyo começou forçando outros samurais para atacar seus aliados como marionetes dela. Assim como Mifune foi forçado a derrubar um de seus aliados, Kankurō chegou e quebrou o fio chakra que controlava o samurai, deixando Mifune parar o seu ataque, então Mifune agradeceu o jovem de suna.[5] Mifune mais tarde é auxiliado pelo clone de Naruto.[6]

Quarta Guerra Mundial Shinobi: Clímax Editar

Artigo principal: Quarta Guerra Mundial Shinobi: Clímax

Mifune ataca o Jubi

Mifune atacando a Dez-Caudas com seu lampejo.

Depois, ele e os demais membros de sua divisão vão em direção para o campo de batalha dos Jinchūriki, onde depois de ter anunciado a chegada de sua divisão, ficou ao lado dos outros membros da Aliança Shinobi preparado para enfrentar o inimigo. Depois que Naruto distribuiu um pouco do seu chakra para Mifune, o samurai, ao lado de alguns outros shinobi, desviam de um dos ataques do Jūbi e conseguem ferir gravemente a besta. Mais tarde, ele atacou a besta ao lado dos outros membros da Aliança, seus esforços combinados finalmente foram suficientes para cortar a conexão dos dois Uchiha da besta.

Nascimento do Jinchūriki do Dez-Caudas Editar

Artigo principal: Nascimento do Jinchūriki do Dez-Caudas Com os cinco Kage chegando ao campo de batalha e as tropas das Forças Aliadas Shinobi reunindo-se para lutar, Mifune e um grupo de samurais foram para a linha de frente para lutar contra a Shinju. Cortando vários membros da árvore de uma só vez, ele observou que os samurais também mostraram a sua determinação no campo de batalha.

Habilidades Editar

Mifune é sem dúvida um guerreiro muito poderoso. Como o General dos Samurais, Mifune tem o comando do resto deles e por extensão, é um líder altamente capaz. Um pensador adepto, Mifune mostrou também uma memória afiada, capaz de antecipar e contra atacar devidamente as táticas de um inimigo que ele não vê há décadas, como mostrou contra Hanzō. Apesar de sua idade avançada, Mifune também mostrou grande agilidade como foi capaz de saltar para o alto para alcançar Sasuke e se moveu com uma velocidade incrível para atacar Hanzō antes que ele pudesse formar selos de mão.[7] Ele também parece ter construído uma tolerância ao veneno de Hanzō desde que os dois se enfrentaram em sua juventude.[8]

Kenjutsu Editar

Mifune bloqueia Hanzo

Mifune impede Hanzō de fazer os selos de mão com Iaidō.

Mifune é um espadachim magistral que empunha a katana "Kurosawa"(黒泽, Pântano Negro). Ele é amplamente reconhecido como um mestre do Iai - um estilo de esgrima que envolve o usuário rapidamente desembainhar sua espada para cortar os inimigos e, em seguida, embainhá-la de novo para completar o ataque. O domínio de Mifune com o Iai é tal que Hanzō e outros declararam como sendo inútil tentar executar ninjutsu contra ele, devido ao fato de que Mifune é capaz de atacar dentro do curto tempo que leva para fazer os selos de mão.[1] A velocidade e a precisão de seus ataques são capazes de infligir um golpe fatal em seu oponente sem coloração da lâmina com sangue. No anime, sua precisão foi ainda capaz de cortar pavio de uma vela acesa e mantê-lo aceso na ponta de uma de suas espadas,[9] bem como produzir ondas de choque de suas batidas para interceptar ataques inimigos.[10]

Devido ao seu amplo conhecimento da esgrima, Mifune pode julgar a habilidade com armas de seus oponentes, como Sasuke e Hanzō, depois de um confronto único. Como seus subordinados, ele também é capaz de canalizar o chakra através de sua espada para aumentar o seu poder de corte.

Criação e Concepção Editar

Masashi Kishimoto notou que ele tinha uma imagem definida no que ele deveria ser parecido com um samurai, daí por que ele o desenhou-o com um forte senso de ar japonês sobre ele.

Curiosidades Editar

  • O nome Mifune é sinônimo de samurai e rōnin, assim como o nome de Hanzō é sinônimo de shinobi.
  • Nome Mifune vem do famoso ator japonês Toshirō Mifune (三船敏郎, Mifune Toshirō), que fez o nome ao atuar em mais de 170 filmes desde os anos 1950, muitas vezes em filmes Jidaigeki como sua reprodução do inominável rōnin que se apresenta como "Sanjuro". Dezesseis desses filmes foram dirigidos por Akira Kurosawa, que é o homônimo da katana Kurosawa de Mifune.

Referências Editar

  1. 1,0 1,1 Naruto capítulo 531, página 14
  2. Naruto capítulo 532, páginas 1-8
  3. Naruto capítulo 469, páginas 6-7
  4. Naruto capítulo 559, página 10
  5. Naruto: Shippūden episódio 319
  6. Naruto capítulo 559, page 10
  7. Naruto capítulo 531, página 13-14
  8. Naruto capítulo 532, página 10
  9. Naruto: Shippūden episódio 272
  10. Naruto: Shippūden episódio 280

Iniciar uma Discussão Discussões sobre Mifune