FANDOM


Hagoromo inicia sua história

Hagoromo inicia o seu conto para os Hokage.

Hagoromo surge através do corpo de Madara e se apresenta para os Hokage. Impressionados com a figura memorável do criador do ninshū, Hashirama se perde em meio a muitas perguntas que gostaria de fazer. Antes de mais nada, Hagoromo explica sobre as reencarnações de Indra e Asura que veio passando em gerações, o que levou Hashirama se tornar uma delas, bem como Madara. Sucessivamente, tendo Naruto e Sasuke como principais. Ele comenta também que no mesmo momento em que os Hokage buscam respostas e conversam consigo, ambos estão lutando contra sua mãe. Continuando sua história, Hagoromo conta sobre a criação de Zetsu e o influenciamento em que Madara foi submetido por ele, a fim de trazer Kaguya de volta a vida. Embora esses fatos, ele e Hamura, seu irmão, já haviam selado os malignos na Lua, o que levou a separação dos dois com disposição de vigiar-lhes.

Hagoromo tentando reconstruir a ponte sozinho

Hagoromo tenta reconstruir a ponte destruída.

Dando início ao conto de Hagoromo, ainda residindo no País dos Ancestrais, Gamamaru se despede de Hagoromo que está saindo em busca de seus dois propósitos: encontrar moradias para as bestas com caudas recém criadas a partir do chakra do Dez-Caudas, e, restaurar as terras devastadas por sua batalha com Kaguya. Contente com a decisão de Hagoromo, Gamamaru conta-lhe o sonho que teve recentemente, em que um garoto de olhos azuis iria se divertir com os nomes das bestas com caudas e fazer um milagre vir a tona, após muito tempo, levando Hagoromo supôr que haveria outra era de guerra. Apesar de algumas dúvidas, Gamamaru não sabe responder devido seu sonho ter sido interrompido. Em seguida, os dois se despedem, seguindo seus respectivos rumos. Enquanto caminha, Hagoromo vê-se na frente de um rio, lhe induzindo a mudar o caminho, e por acaso, ele encontra uma ponte destruída. Como parte de seu propósito de viajar pelo mundo, ele começa limpando o local, livrando a parte destruída da ponte de pedras e madeiras quebradas. Algum tempo desde que começou a retirar esses materiais do caminho, Futami aparece de um abrigo e revela que Hagoromo está destruindo sua vida, uma vez que ele sobrevive do roubo às pessoas que passam por aquele local. Vendo a situação desagradável, Hagoromo dá um breve sermão e se retira do local por alguns minutos.

Futami finalmente ajuda Hagoromo

Futami ajuda Hagoromo a organizar as vigas na tempestade.

Tempo depois, um novo viajante aparece para atravessar a ponte, mas é impedido por Futami, que se oferece para ajudá-lo. Antes que Futami possa furtar os objetos do viajante, Hagoromo interfere e ordena que o mesmo fuja antes que pudesse ser furtado, ocasionando o sumiço do último. Zangado pelas ações anteriores de Hagoromo, Futami começa a fazer birra e falar sobre os motivos que o fazem roubar, mas Hagoromo se recusa a sair do local, esclarecendo que só irá sair do local quando finalmente tiver ter construído a ponte para os habitantes. Novamente Hagoromo sai por algum tempo, para recolher árvores, o que impressiona Futami por sua força brutal de conseguir derrubar e carregar um tronco gigante de árvore. Deixando as diferenças de lado, Hagoromo pergunta se Futami estaria a fim de ajudá-lo a construir, mas ele nega e volta para sua tenda ao lado, deixando o seu novo colega trabalhar sozinho. Passando-se algum tempo desde sua conversa, o tempo começa a mudar, bem como Hagoromo agiliza o trabalho, moldando os troncos de árvore em pequenas vigas de madeira para serem utilizadas como tábuas na ponte. Quando finalmente o tempo se altera, trazendo uma tempestade, Futami ajuda Hagoromo a organizar as vigas, que segundo ele, quando menor o tempo em que Hagoromo estiver no local, mais rápido ele poderá voltar a roubar as pessoas.

Os aprendizes de Hagoromo

Hagoromo e seus aprendizes em sua jornada.

Algum tempo depois, uma criança que já havia visto os delitos cometidos por Futami aparece e joga uma pedra em sua cabeça, fazendo-o recordar de seu passado constrangedor. No dia seguinte, alguns aldeões aparecem e observam o serviço que Hagoromo e Futami estavam exercendo e, começam a ajudá-los a construir uma ponte resistente, já que eles seriam os habitantes que usariam a mesma em um futuro próximo. Com muitas mãos-de-obra no momento, aquele terço da ponte construído se estende, e, com um pouco mais de esforço, ela, por último, é reconstruída. Como prometido, Hagoromo deixa o local, mas antes de ir, Futami pede para que ele prossiga junto dele, dado que após reconstruir a ponte, não haveria sentido ele destruí-la novamente apenas para roubar artefatos alheios. Então, eles saem do local, entrando em uma caverna que dá em outro local. De noite, eles conversam sobre as origens de Hagoromo, tal como citam ataques envolvendo tsunamis e erupções caóticas. Ambos se levantam e Hagoromo distribui o chakra para o corpo de Futami, o que leva ele a crer no poder de Hagoromo e pedir para que o mesmo se tornasse seu mestre, realizando algumas frases filosóficas de sua vida insignificante. Comovido pelo discurso e pedido de Futami, Hagoromo diz que encontrou um novo propósito para sua vida, assim como ele havia encontrado uma pessoa em quem confiar seu poder para mudar a era de caos no mundo. O tempo passa e eles encontram novos ladrões em meio a outras pontes destruídas ou locais desabrigados, mas com esforço e fé, conseguem transformá-las em boas pessoas, com ações construtivas e incentivadas a passar seu legado de humildade para outras pessoas. Com todas as pessoas transformadas espiritualmente, ele foi capaz de pôr em prática o ninshū passageiramente.

Os filhos de Hagoromo

Hagoromo observando seus filhos descansando.

Continuando com sua jornada e pregação do ninshū, Hagoromo conseguiu também deixar suas bestas com caudas em seus respectivos locais onde viriam crescer e serem um símbolo de paz para gerações futuras. Quanto aos seus aprendizes, ele os dividiu em determinadas áreas, visto que a quantidade era grande o suficiente para transformar aquele local destruído e desabitável em uma pequena nação onde a paz e os fundamentos de Hagoromo tinham futuro. Quando estando prestes a velhice, ele as libertou as bestas com cauda com êxito, retornando a sua viagem até seu local de origem, onde se tornaria a sede do ninshū. Fixando-se nesse local, Hagoromo veio ter uma relação e ter dois filhos, Indra e Asura, os quais tiveram sua mãe morta após o parto, devido não ter resistência. Quando crescidos, seus filhos se tornaram crianças excelentes, mas começavam a aparecer forças malignas para manipular-lhes, sem que Hagoromo pudesse perceber.

Iniciar uma Discussão Discussões sobre Naruto Shippūden - Episódio 464: Ninshū

  • Episódio 464: Ninshū

    15 mensagens
    • Rodrigo Ōtsutsuki escreveu: Preste mais atenção Caio. Ele não usou os selos de mão do Clone da Sombra, portando, não é o mesmo jutsu. ...
    • Lukas Pessoa Dantas escreveu: Rodrigo Ōtsutsuki escreveu: Preste mais atenção Caio. Ele não usou os selos de mão do Clone da Somb...
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.