FANDOM


Soku e sua duplicata

Soku depara-se com sua duplicata ilusória.

Shikamaru é capturado pela cobra de tinta de Sai. Preso em um calabouço, Shikamaru começa a raciocinar táticas seguindo shōgi, até o momento de interrupção de Sai, trazendo-lhe sopa e flores, como meio de resistência de Shikamaru. Ele, no entanto, tenta argumentar sobre o sono profundo que Sai foi submetido por Gengo, mas Sai revida usando um sarcasmo perigoso contra Shikamaru, recusando-se a aceitar qualquer proposta dele, uma vez que ambos nem eram próximos, tanto quanto ele era do Time Kakashi e de Naruto. Enquanto Sai caminha até a porta de saída, Shikamaru promete salvá-lo de Gengo e dar-lhe de volta sua consciência. Ao anoitecer, Shikamaru continua com suas estratégias num shōgi imaginário. No mesmo tempo, é aprisionado a uma cela ao lado da de Shikamaru, incentivando-o a resmungar por tratarem seus companheiros de forma estúpida, sendo que ele era o maior culpado. Rō tenta resistir em seu leito de morte próximo. Soku, por sua vez, está sendo interrogada por Gengo, a fim de tentá-la a se converter e se tornar uma de suas marionetes. Em todos os pedidos de Gengo, Soku se recusa a dizer, mesmo apelando para o sentimental. Apesar disso, Soku é contrariada por sua própria duplicata, fazendo-a ceder. Sai busca Shikamaru para conversar com Gengo.

Shikamaru despedaça as flores de Gengo

Shikamaru despedaça a flor que auxilia Gengo em seu genjutsu.

Gengo declara que os ninjas renegados não são pegos por ele, mas, sim, procuram salvação aos seus braços. Dado que o tempo de guerra acabou com a aliança de todas as vilas ocultas, os ninjas perderam sua prática de utilidade, agindo como mero peão para arrecadar dinheiro entre os mais ricos, assim como deixar os pobres mais pobres. Shikamaru não consegue entender seu ponto de vista. Gengo admite o modo de pensar de Shikamaru bastante apetitoso, comparável a de Shikaku, comentando, em seguida, ter procurado sobre toda a vida de Shikamaru, de seus amigos e família. Gengo aborta o tema de Kumogakure ter besta com cauda sobrando e, pelo fato de não confiarem no País do Silêncio, não distribuírem elas, mantendo-as como meio de demonstrar sua força e oprimir todos a sua volta. Gengo pede para Shikamaru acompanhá-lo até uma de suas salas subterrâneas. Na sala, há várias prateleiras com flores, estas da qual Gengo usa para assimilar a situação de Shikamaru e sua vontade de alcançar o mesmo nível de seus amigos e mentores. Shikamaru tem sua visão turva. Sem sentido, Shikamaru puxa uma espada de um dos acompanhantes-seguidores de Gengo e tenta atacá-lo, que impede de seus súditos agirem contra o ninja de Konoha. Ele, após um tempo, percebe que a explicação para sua visão turva e instigação de memória é devido o cheiro liberado pelas flores, cortando-as no meio depois de certa descoberta.

Confronto de Shikamaru contra Rō e Soku

Shikamaru no embate contra Soku e Rō na sala de trono do Gengo.

Shikamaru questiona Gengo sobre o paradeiro de Soku e Rō, mas é revelado os acompanhantes serem eles. Sem qualquer reação nítida, Shikamaru fica estático. Soku concentra chakra em seu dedo para atacá-lo com sua Agulha de Chakra, mas ele desvia, tornando o ataque de Soku inútil. Escapando do local, todos os subordinados de Gengo iniciam uma caça a Shikamaru dentro do castelo, inclusive Sai com suas pequenas cobras de tinta. Shikamaru, sentado numa janela, se recorda de quando Asuma ensinou-lhe a arriscar tudo para ganhar tudo. Ele lamenta a escolha e retorna para o trono de Gengo. Enquanto está encaminhando-se até o local, Gengo nota sua presença se aproximando e conforta Soku e Rō, que estão a espera de Shikamaru a fim de matá-lo. Todos, inicialmente, pensam que Shikamaru retornou por causa do isqueiro de Asuma deixado para trás, mas ele abre fogo contra seus inimigos. Ele tenta usar sua sombra para prender Rō e Soku, porém a técnica não é realizada com êxito. Shikamaru procura subir ao teto e vincular sua sombra ao tapete central da sala, capturando Rō, e usando-o de escudo para Soku acertá-lo na orelha, impedindo que as palavras de Gengo sejam ouvidas e o coloque em seu genjutsu. Shikamaru corre para acabar com a situação juntamente de uma espada, mas um leão enorme de tinta aparece e derruba-o.

Shikamaru corre de encontro com Gengo

Shikamaru corre confiante para derrotar Gengo.

Sai aconselha a Gengo sair do local, e junto de Soku e Rō, eles atacam Shikamaru, deixando o rapaz inconsciente momentaneamente. Nesse instante, Shikamaru recorda as palavras de seu pai, Shikaku, sobre perder para garotas, após não ter sido o suficiente em sua luta contra Tayuya. Cansado fisicamente, Shikamaru pensa estar próximo do fim. Como um milagre, a parede do local é destruída fortemente, causando uma onda de choque em todo o local. Da fenda aparece Chōji, Ino e Temari, vindo ao resgate. Temari bate em Shikamaru por ter mentido na reunião das Forças Aliadas Shinobi e comenta que demorou o resgate por meio da insistência de Kakashi para ceder às suas vontades de ajudá-lo. Shikamaru agradece a ajuda, pedindo-os para derrotar seus companheiros iniciais sem matá-los, enquanto o mesmo vai em busca de Gengo. Temari lhe entrega uma lâmina, que é infundida por seu chakra, capaz de cortar tudo a sua frente com um simples movimento. Soku e Rō despertam do impacto anterior. Shikamaru pega o isqueiro de volta e vai atrás de Gengo.

Iniciar uma Discussão Discussões sobre Naruto Shippūden - Episódio 492: Nuvens de Suspeitas

  • Episódio 492: Nuvens de Suspeitas

    2 mensagens
    • Desculpe pela demora pessoal. Esse episódio é mediano igual a todos os outros. Ele não me surpeendeu em quase nada, tivemos algu...
    • Está deve ser pior novel que tem claro que tem muitas muito boa e interessante
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.